Páginas

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012


No misterio do sem-fim equilibra-se um planeta. E no planeta um jardim e no jardim um canteiro no canteiro uma violeta e sobre ela o dia inteiro entre o planeta e o sem-fim a asa de uma borboleta.

6 comentários:

  1. Amo D+ esse pensamento de Cecília!
    Lindo dia pra vc borboletinha azul :)

    ResponderExcluir
  2. Essa mensagem me tras muitas lembranças...
    Eu a tinha na capa de um caderno quando eu era criança!
    Viajei com você agora Alê! Grande beijo! :)

    ResponderExcluir
  3. Seus coments são um afago na alma.
    Amei!
    Obg viu!

    “Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas seus ecos são verdadeiramente infinitos.”
    Madre Teresa de Calcutá

    ResponderExcluir
  4. Não me deixes enquanto amor tenho comigo...enquanto meus braços são teu abrigo...em teu beijo agridoce me refúgio...com passos incertos te procura...com amor certo te pertenço....não me deixes para que meu amor puro não torne-se "amor sombrio"...abraça-me e ponha distante a solidão que me envolve por distancia tua...

    POEMA DEDICADO A MINHA AMADA...
    ESCRITO POR MIM....
    ESCREVA PARA SEU AMOR TBM
    GRANDE ABRAÇO
    BRUNO

    ResponderExcluir
  5. Adoro as rimas doces da Cecília Meireles!

    Abraços carinhosos,
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir